Meditação na Umbanda

Meditação na Umbanda

Todo médium que queira se comunicar com seres de luz precisa estar com a mente limpa e serena, e com a vibração elevada, afinal, no meio de tantos pensamentos, emoções e sentimentos, como saber se o que está na sua mente é um pensamento ou uma mensagem, um contato com algum espírito? E como se preparar para alcançar esse estado? Além da oração, a meditação é uma excelente maneira de atingir as condições necessárias para iniciar um contato, seja com seu mentor espiritual ou outros seres elevados.

Meditação: Como ela pode ajudar a desenvolver mediunidade?

Meditar : voltar para o nosso centro, o nosso mundo interior

Com a agitação exacerbada dos tempos atuais e a quantidade de informações externas que nos assedia todos os dias, nossos pensamentos se desorganizam de tal maneira que nem conseguimos raciocinar de forma lógica, e fica cada vez mais difícil concentrarmos nossa atenção em algo. Você se sente assim também?

Somam-se a toda essa agitação e sobrecarga de informações os problemas do cotidiano e o turbilhão de emoções negativas, causado pelas cobranças que fazemos a nós mesmos. Tudo isso faz com que nossos pensamentos estejam focados no passado, em nossas lembranças, mágoas e ressentimentos, ou no futuro, em nossas expectativas, medos e anseios.

A meditação nos convida a voltarmos para o momento presente e para o nosso centro. Ela convida a esquecer os problemas, a deixar os pensamentos falando sozinhos, a nos desligarmos de qualquer fator externo para que possamos contemplar o mundo interno, a voz interior e a nossa centelha divina que tudo sabe e tudo vê. Acessando esse ponto central, que muitos estudiosos afirmam ser o nosso coração, conseguimos entrar em contato com o amor divino e expandi-lo para todo o universo.

Meditar é uma forma muito pessoal de nos relacionarmos com o Eu Interior, e proporciona uma abertura mental para o divino, invocando a orientação de um poder mais alto. A prática diária de meditação nos conduz a estados elevados de vibração. Quando emitimos boas energias ao universo, ele nos devolve essas boas vibrações com maior intensidade.

Nesse sentido, a meditação é uma prática essencial para que o médium entre em uma sintonia elevada, saiba as diferenças entre mediunidade e animismo e comece a identificar os seus sinais de mediunidade.

Como meditar : instruções básicas

Como já foi dito, a meditação consiste em esvaziar a mente de qualquer pensamento. Ao alcançar esse estado, podemos cessar os pensamentos e treinar a nossa mente para que ela se comporte de forma poderosa e consistente, para ter mais calma, paz e profundidade.

É por esse motivo que o desenvolvimento da mediunidade ganha muito quando incorporamos a meditação aos hábitos diários, pois ela silencia as vozes e sons da nossa cabeça e nos ajuda a diferenciar o que é e o que não é nosso.

Para começarmos a meditar, podemos focar a mente em um único objeto, como, por exemplo, a própria respiração, um mantra, a foto de um Mestre ou guru espiritual, a estátua de um santo ou de Buda, Shiva etc. Para principiantes em meditação, o ideal é concentrar a mente em algo material, como a chama de uma vela, ou um ponto fixo no chão.

Relaxamento : a porta de entrada da meditação

O relaxamento é o nosso estado natural como seres humanos, mas a rotina nos faz caminhar para o extremo oposto, que é o estado de alerta, ansiedade, estresse e tensão. Para que você se relembre de que relaxar é uma habilidade de todos nós, siga as instruções abaixo, pois elas irão facilitar a meditação que se inicia durante o exercício.

– Para a meditação ser uma experiência agradável e não uma tortura, comece sentando-se ou se acomodando confortavelmente com as costas retas.

– Feche os olhos, respire profundamente algumas vezes e observe seu corpo. Sinta cada parte dele enquanto acompanha o movimento do ar entrando e saindo dos pulmões.

– Fique assim por pelo menos cinco minutos, e, se quiser, escute uma música suave e relaxante neste período.

– É quase certeza de que muitos pensamentos virão tirar sua atenção do momento presente e lhe estimular a permanecer no piloto automático da mente, mas não dialogue com eles, apenas concentre-se na sua respiração, e deixe-os ir embora como se fossem nuvens passando com o vento.

– Com o tempo de prática todos os dias, você pode aumentar a quantidade de minutos que permanece nesse exercício de meditação, pois ele vai melhorar sua concentração, sua disposição, sua capacidade de lidar com suas emoções, etc.

A melhor forma de começar a meditar é na posição sentada, para que você não caia no sono. Mas, se você tiver dificuldades para dormir, esse passo a passo também é ótimo para voltar dormir naturalmente, pois o relaxamento te induzirá ao sono.

Esse é um exercício muito simples, que pode não ser tão fácil a princípio, mas persista na prática, que gradualmente ficará mais fácil. Você também pode realizar o relaxamento seguindo o passo a passo, e depois pode se concentrar por mais 5 minutos na chama de uma vela. Veja como a prática fica mais fácil e interessante para você.

O hábito diário de entrar em contato consigo é a base para entrar em contato com outros seres, pois, se não estamos em contato com nosso corpo, nossos pensamentos, emoções e sentimentos de forma consciente, fica muito difícil de saber se estamos em contato com outros seres e dimensões. Só podemos aguçar nossos sentidos e desenvolver a mediunidade desenvolvendo primeiro a auto-observação.

X